Publicação em destaque

Fábula

quinta-feira, 18 de maio de 2017

Fábula



No tempo colonial:
O menino gordo comprou um balão
e assoprou com força o balão amarelo
assoprou o balão inchou e rebentou
os meninos magros apanharam os restos
e fizeram balõezinhos!
                      (José Craveirinha)

Depois da independência:
O menino gordo roubou o balão
dos meninos magros.
O menino gordo enganou
os meninos magros roubando-lhes o balão!
O menino gordo enganou e roubou
Enganou …Enganou…
Roubou…Roubou…
E os meninos magros eram cegos!
Eram cegos: foram enganados e assopraram o balão!
Assopraram…assopraram…e o balão inchou, inchou!
Inchou, inchou mas nunca rebentou o balão amarelo!
Assopraram desesperadamente
Para que rebentasse e apanhassem os restos,
e deles fazerem balõezinhos…
Mas o balão amarelo não rebentou!
Até hoje continuam assoprando, assoprando…
E o balão continua inchando, inchando, inchando…
Afinal não é balão! É barriga de alguém que nunca sacia!

                                      (Hermenegildo Mondlane)

Sem comentários:

Enviar um comentário